Future: Do you love me?

Alguns anos atrás quando se fala de inovação sempre era mais fácil vincular a criação de robôs e assim definir que robótica era um dos únicos sentidos da inovação colocada em prática, materializada. Porém, sabemos que não é isso. Temos inovação em todos os campos e nem sempre são robôs. Podem ser uma nova forma de alimentação que gere mais e melhores recursos para a humanidade, uma vacina, por exemplo, contra o COVID ou um novo processo determinado em casa para melhorar a relação entre as pessoas que convivem neste mesmo lar. Mas que tal dar uma olhada no que a Boston Dynamics tem aprontado com seus robôs?

Profissões do passado – uma breve análise

Durante o mestrado de inovação e empreendedorismo um estudos que mais diverti foi a respeito das "profissões que não existem mais." É interessante voltar no tempo para imaginar como seria um "despertador humano", "caçador de ratos", e mais recentemente "leiteiro". Este último tenho boas lembranças de escutá-lo passando em frente a casa dos meus avós. Arrisco dizer que devem existir alguns ainda nas cidades do interior de Minas Gerais mantendo a tradição. Toda essa extinção de profissões é devido a evolução das eras na humanidade, e será assim também durante todos os séculos futuros. Já parou para pensar que médicos tradicionais podem não mais existir? E que médicos poderão ser uma mistura entre médicos e mecânicos com o objetivo de "consertar a saúde" entre seres biológicos e cibernéticos? Bem, não sabemos quando, mas é possível.

Inovação: as diretrizes sugeridas pela ISO 56.002

Passados alguns anos trabalhando diretamente com inovação, mais precisamente os últimos 6 anos (desde 2014 até 2020), consigo ter clareza e entrar em boas conversas sobre o tema. Uma das coisas que sempre falo em reuniões, palestras e bate-papos é que inovação está totalmente ligado a criatividade e que criatividade com valor é inovação. Todo o resto é invenção.

Podcast: Os Futuros serão mais SER do que TER?

Nesse programa levei o tema SER x TER em paralelo com as evoluções e transformações tecnológicas, o excesso de informações, os novos meios digitais e as redes sociais podem influenciar de forma cada vez mais negativa em nossa sociedade. Para que isso não aconteça será necessário irmos um pouco em contramão com a evolução do mundo, sermos mais humanos e menos robôs.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑