Quando não há um propósito, a rotina entra no automático.

Sempre digo que para liderar pessoas é necessário liderar primeiro o próprio SER.

Bem, durante minha jornada sempre estive focado aprender coisas novas, e hoje certamente mais que ontem, sei e sinto na pele que aprender faz parte do processo em se manter jovem. Na vida profissional sempre gostei de pessoas, apesar de possuir um lado mais tímido que não me leva, por exemplo, a ser um profissional “comercial”. Construi na carreira “hard skill” voltado computação, inovação, exatas! Mas uma coisa há em comum na minha jornada: LIDERAR.

Passados 20 anos de profissão, entendi que o sucesso realmente foi o equilíbrio. Hoje aos 41 anos não sou rico financeiramente, mas consigo viver bem e dar uma certa segurança a família. Estou com emoções positivas bem equilibradas e consigo expressar felicidade e satisfação com a vida. Consegui até aqui chegar em um estado de engajamento que permite utilizar minhas competências individuais para prosseguir com garra a superar novos desafios ou um ambiente desafiador. Tenho uma casa abençada, onde Deus faz morada. Um relacionamento de muita construção de conexões com minha esposa.

Mas porque estou falando só de mim? Isso não é ruim? Bem, prefiro falar de mim mesmo que dos outros. Prefiro fazer para SER exemplo, simples assim.

E este processo de busca de um chamado, propósito, significado, é comum a qualquer SER em algum estágio da vida. Você tem passado por isso ou encontra-se no automático? Questione-se.

Certamente o meu começou aos 28 anos e não foi da noite para o dia. Como tudo na vida, não há atalhos para a jornada. O livro SER, por exemplo, escrevi quase 10 anos depois deste início, e foram muitas horas de estudo, preparo, constância e disciplina para ao menos conseguir trilhar as possibilidades de enxergar meu(s) propósitos. E isso continua até os dias atuais. Recentemente, 2021, fiz uma nova formação pela YALE UNIVERSITY sobre The Science of Well-Being e foi incrível. Neste momento estou fazendo mais outra formação pela SANTA CRUZ UNIVERSITY (Califórnia) sobre “The Career Design Lab: Change your Job, Change your Life”.

E porque estou dizendo isso tudo?

Hoje, após estudar muito sobre o tema, vejo que eu já praticava de alguma forma e talvez meu propósito seja passar isso adiante com muitos exemplos vividos!

E o significado, propósito, chamado, é definido como um dos fatores mais difíceis de trabalhar, pois trata da nossa conexão com “algo maior do que nós mesmos”. O sentido de quem queremos ser, de realizar nossos sonhos, é um dos principais combustíveis para aplicar a psicologia positiva. Quando não há um propósito, a rotina entra no automático.

Fatores como Espiritualidade e Contribuição Social aparecem, nas pesquisas, como diferenciais das pessoas mais felizes e com maior bem-estar e, quando desenvolvemos um trabalho que agrega aos valores e crenças pessoais, sentimos uma maior sensação de bem-estar.

A partir do autoconhecimento é possível atuar de forma mais produtiva e atingir a realização do seu propósito de vida.

Você tem clareza do seu propósito? Entende a importância desta descoberta, para que você se torne mais feliz e realizado?

Aproveite que estamos quase no final do ano e faça um exercício respondendo a estas perguntas acima. Reflita e acompanhe essa série de posts e textos sobre o tema aqui no blog!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: