Future: Do you love me?

Alguns anos atrás quando se falava de inovação era mais fácil vincular a criação de robôs, definindo que a robótica era um dos únicos sentidos da inovação colocada em prática, materializada. Porém, sabemos que não é isso! Temos inovação em todos os campos e nem sempre são robôs. Podem ser inovações como uma nova forma de alimentação que gere mais e melhores recursos para a humanidade, uma vacina contra o COVID ou um novo processo para melhorar a relação entre as pessoas que convivem neste mesmo lar.

Nesta entrada do ano de 2021 estamos ansiosos esperando a vacina contra o COVID, mas é fato que o mundo não está parado, mesmo que pareça.

Voltando ao assunto “robôs” é claro que principalmente a comunidade tecnológica está tentando construir robôs a anos. Arrisco a dizer desde a década de 60 quando Joseph Barbera criara a série de desenhos animados – Os Jetsons. Scott Hassan é um dos mais conceitos programadores do ramo, e sua paixão é por robôs no estilo “Eu Robô” capazes de auxiliar no trabalho domésticos dignos de serem exibidos numa grande exposição internacional. Hassan é amigo pessoal dos fundadores do Google Larry Page e Sergey Brin. Em 1996 Hassan fundou a eGroup que mais tarde foi comprada pela Yahoo! por US$ 412 milhões. Bem, Hassan deu continuidade aos estudos e criação de robos, mas agora com alto capital de investimento, o que difere das demais empresas e investidores do ramo.

Ele trabalhou durante anos no projeto PR2 (Personal Robot 2) fundando a Willow Garage. O que é interessante deste projeto é que Hassan decidiu gerar abundância de conhecimento e trabalhar em conjunto com toda a comunidade da robótica, o que nos traz expectativas excelentes de redução de prazo e melhor eficiência dos equipamentos lançados. Em vez de um código fechado, o projeto de Hassan possui codigo aberto. Como diz o próprio Hassan: “Os sistemas fechados retardam as coisas”.

Agora em 2021 estamos acompanhando a empresa BOSTON DYNAMICS nos presenteando com uma visão futurista incrível sobre a capacidade dos robôs. A empresa fundada em 1992 como uma spin-off do MIT (Massachusetts Institute of Technology) tornou-se conhecida por seus robôs quadrúpedes. A Boston faz parte do grupo Hyndai).

No vídeo abaixo podemos observar os robôs Atlas e Handle realizando movimentos excepcionais e em acordo com a música, o que expressa um certo alcance de sentimento e emoção pelas máquinas. Bem, eu particularmente ainda não acredito neste alcance, mas isso é assunto para outro texto.

Uma coisa é certa: os caras não começaram isso a 1 ano! Não é rápida essa evolução, por mais tecnologia que a comunidade tenha criado. É fato que iniciativas como do Hassan ajudam agilizar a criação e aperfeiçoamento dos robôs, mas ainda falta muito chão. Lembrando que todo processo de inovação passa pela criação e estabilidade, o que não significa um preço acessível. O próximo passo de toda inovação é tornar-se escalável e com custos e preços acessíveis. A Boston, por exemplo, já começou a comercializar seus robôs pela bagatela de US$ 100 mil (dolares).

Teve mais curiosidade sobre este mundo de robôs?

Assista o video abaixo que traz o highlight da Boston desde 2012!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: