Growth Driven Design + Inbound Marketing (Por Carol Merten)

carol-merten-sobre.png

Que prazer em ter um artigo da Carol aqui neste espaço. Carol Merten é Growth Hacker especialista em Marketing Digital | [Webinar] Growth Driven Design + Inbound Marketing. Carol está em constante transformação, conhecida como a musa do bolo com nutella e mestre em conversar até dormindo. Mas na verdade, Carol gosta de escrever e estudar o comportamento das pessoas no meio digital para proporcionar a melhor experiência para elas.

Vou tentar explicar em dados e de forma simples o que é o Growth Driven Design e porque faz todo sentindo trabalhado junto com Inbound Marketing.

Qual o foco do Inbound? Gerar atração dos seus leads para o seu site, nutri-los com materiais ricos até ele entrar na tomada de decisão de fazer a aquisição de um compra, mas o processo não para aí, você continua nutrindo ele para que ele tenha uma percepção e valor sobre o seu serviço ou produto. No setor de tecnologia é muito comum escutarmos que todo investimento é alto, então por isso é importante ter em mente que a metodologia Inbound tem que ser pensada de forma estratégica com a criação de uma persona, na jornada de compra e como nutri-la até virar um lead, como educar um cliente e monitorar tudo isso o tempo todo, porque ao monitorar você consegue identificar as falhas no processo e assim ir adequando da melhor maneira a experiência do seu cliente, e é aqui que entra o Growth Driven Designo seu site! Não adianta, seu site é o seu território, é onde você dita as regras e é preciso ficar claro que o foco é sempre levar o seu usuário para o seu site.

Os princípios do GDD são 3:

  1. Reduzir riscos: Reformulações completas de site são caras, e levam um tempo, chegam a levar de três meses ou mais o desenvolvimento e enquanto isso você está perdendo a oportunidade de captar leads. Fora que ele é construído em etapas e ciclos bem menores de verba e tempo, os riscos são muito menores para o seu negócio.
  2. Aprender e aprimorar: Com o desenvolvimento focado nas técnicas de Growth Driven Design, o seu site está em constante evolução, e a famosa transformação digital está aí para comprovar isso, tudo muda o tempo todo. Mas a coleta de dados sobre seu público e como ele está navegando pelo seu site são coletados o tempo todo, principalmente quando você usa uma ferramenta de automação de marketing e o Google Analytics. Com esses dados eu consigo entregar de maneira mais fácil direcionamentos para a equipe de desenvolvimento quais implementações precisam ser feitas e ajustes realizados.
  3. Informações para marketing e vendas: Para mim aqui é uma das partes mais importantes do GDD, de que adianta eu ter um site bem estruturado, uma ferramenta de automação bem configurado seu eu não contribuir com o time de vendas e marketing? Com os dados coletados sobre as pessoas e sobre a sua jornada dentro do site, eu consigo passar informações mais claras, e concisas para a minha equipe de vendas e assim ela também otimizar o processo dela de atendimento, porque seria como entregar um mapa para ele e dizer: este cliente consumiu x material, leu y post do blog, buscou informações sobre a empresa, assistiu depoimentos de clientes e agendou uma visita, desta forma a equipe de vendas chega mais preparada para conversar com seu prospect e talvez já de cara fechar a venda, pois com esses dados, você já percebe que o cliente já saiu da fase de consideração e esta na fase de aquisição, faltando só o contato para fechar a venda. Já para o marketing conseguimos entregar estratégias e táticas mais claras para impulsionar crescimento da empresa na direção correta.

O ciclo do Growth Driven Design possui duas fases importantes que estão dividas em 3 etapas e deve durar entre 30 e 40 dias.

  1. Planejar a Estratégia: aqui é a fase onde se deve definir os objetivos e as metas do projeto do novo site baseando-se nas personas desenvolvidas lá no seu planejamento de Inbound Marketing, realizar pesquisas quantitativas e qualitativas e pode incluir suposições, mas que estejam embasadas através de dados.
  2. Lista de desejos: É muito importante fazer um brainstorm com seu time para definir quais paginas de conteúdos são interessantes e serão mantidas ou excluídas, funcionalidade e ferramentas, e isso inclui, landing page, pop-up formulários e etc. aqui a premissa menos é mais, seja objetivo, direto e claro com seu cliente.
  3. Launchpad: Com as etapas acimas concluídas é hora de colocar a mão na massa e lançar uma versão simples do site imediatamente, robusta e limpa, capaz, de receber melhorias contínuas, pois como já falamos o mercado de tecnologia muda tudo o tempo todo e o seu site, que hoje é o seu principal cartão de visita, não pode esperar meses ou anos para que passe por atualizações.

Já a segunda fase, é totalmente cíclica e nunca para ela está dividia em 4 etapas e tem como principal foco a sua persona definida lá no seu planejamento de Inbound Marketing, aqui o período é um pouco mais longo e deve durar de 8 a 11 meses.

  1. Planeje: Não adianta planejamento é tudo e minimiza os riscos o tempo todo, é como aquele velho ditado, “se você não sabe para onde vai qualquer lugar serve”. Você já implementou uma primeira fase do seu site, agora revise a performance do mesmo, compare com as metas originais, pesquisa adicional e inclusão de novos itens à lista de desejos.
  2. Desenvolva: Desenvolva, aplique e divulgue as ações definidas na etapa de planejamento. Verifique sua efetividade e impacto criados.
  3. Aprenda: importante, aprenda sempre, com base nos resultados e dados, você pode alterar sua lista de desejo e descobrir que tais itens não interessam ao seu cliente, e somente realizavam os desejos do seu CEO, se for necessário remova itens desnecessários ou adicione elementos que podem contribuir com a jornada de compra do seu cliente
  4. Compartilhe: Ter uma base de lições aprendidas é sempre importante, pois compartilhar novos conhecimentos adquiridos com os demais setores da sua empesa é importante para que todos estejam na mesma sintonia para a melhoria continua do sucesso do cliente.

Acima já te mostrei porque Growth Driven Design trabalha com base na metodologia Inbound Marketing e, juntos, são a receita para um crescimento acelerado no crescimento da sua empresa na geração de leads e de vendas convertidas. Veja alguns pontos que eles se assemelham:

  • Foco em resultados – Aqui não há feeling ou suposições, as ações são totalmente tomadas baseadas em dados a partir do comportamento do cliente
  • Adaptável às tendências – sempre mudando e caminhando junto mercado e à indústria
  • Maior envolvimento – Seu publico fica mais engajado com seus conteúdos relevantes e com menos distrações com tantos formulários de cadastros, pop ups, CTA, e etc, além de poder se tornar um grande promotor da sua marca, porque se o conteúdo for relevante para ele, muito provavelmente ele irá compartilhar nas redes sociais dele.
  • Personas – construir a persona certa é operar em função dela, no objetivo comum de toda a empresa
  • Equipe mais integrada e Colaborativa – o Growth Drive Design é um ciclo mensal incorporado no dia a dia da sua empresa. Todos fazem parte do processo e todos precisam participar, seja a área de TI, de Vendas, Atendimento ao Cliente, Customer Sucess, Produtos e Marketing, quando todos trabalham integrados o foco, no crescimento da empresa e desta forma ele torna-se maior e mais acelerado, porque de fato o que todos nós queremos é gerar mais vendas e obter clientes mais felizes.

Mas muito importante, e volto a reforçar, hoje, e pode ser que amanhã não seja mais assim, não tem mais como você não pensar numa metodologia de Inbound Marketing, atrelado a uma estratégia de Growth Drive Design sem uma ferramenta de automação de marketing, porque senão será apenas gastar esforços e não medir resultados, não qualificar seus leads e muito menos entender em que nível no funil de vendas ele se encontra para receber uma abordagem da sua equipe de venda mais assertiva para o fechamento de um produto ou serviço, e por favor, preocupe-se com a sua retenção, um cliente feliz é muito mais valioso do que ficar se esforçando para adquirir novos clientes, porque pode acreditar, um cliente feliz é um promotor da sua marca e ele fará isso com amor e com vontade, você não precisará pedir isso a ele.

Anúncios

Sobre Fernando Luis Parreiras

Bacharel em Desenho Industrial e Bacharel em Administração de empresas. Possui Pós Graduação em Gestão de Projetos e Inovação, MBA Executivo e Mestre na área de Tecnologia. Formações pela UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais), Newton Paiva, BI International, Stanford University e Penn State. Mais de 18 anos de experiência atuante no mercado de Tecnologia, Projetos e Inovação. Praticante e disciplinado em um estilo de vida saudável e esportista com formação como faixa-preta em JIU-JITSU e TAE KWON DO.
Esse post foi publicado em Inovação, Marketing Digital, Mobilidade, Profissional, Transformação Digital e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.