IA e a precisão no diagnóstico de doenças

int-hero-kit.ea7ff875a583

Um dos grandes objetivos de nós humanos é o combate as doenças. Assim como o fim da fome, o fim das guerras, o combate as doenças é um dos pontos mais estudados pela ciência.  Vacinas são criadas a décadas, assim como remédios e tratamentos químicos.

A busca atual é o mapeamento genético a fim de promover mutações e adaptações para, de modo preventivo, criar seres humanos com organismos cada vez mais fortes.

Pensando nisso, Linda Avey e Anne Wojcicki fundaram em 2006 a 23andMe, uma empresa privada de genômica pessoal e biotecnologia. Somente como fato curioso, Anne foi casada com nada mais nada menos que Sergey Brin (Fundador do Google). O objetivo da empresa é fornecer testes genéticos com rapidez para todos os cidadãos comuns, permitindo um melhor gerenciamento da saúde e bem-estar, entender informações valiosas sobre o seu eu e os ancestrais.

Através da coleta de saliva e pagamento de $ 99 dolares, é possível enviar o material para análise e receber em 8 semanas via email a demonstração de dados, relatórios de informações tão complexas quanto Hereditariedade Neandertal e Persistência Hereditária de Hemoglobina Fetal são apresentadas com uma linguagem muito simples, voltada a pessoas comuns com zero conhecimento de genética ou medicina.

Bem, fora este serviço sensacional prestado a sociedade pela 23andMe, temos que avaliar no sentido de negócio e evolução da ciência. A empresa está coletando muitos dados e com isso atingindo cada vez mais a precisão de diagnósticos e análises. De forma inteligente, a 23andMe está prestando um serviço que todos nós queremos, a um preço justo (para não dizer baixo) e ao mesmo tempo enriquecendo sua base de dados.

Parabéns a 23andME!
Para saber mais, acesse https://www.23andme.com

 

Anúncios
Publicado em Computação cognitiva, Inovação, Inteligência Artificial, Machine Learning, Pessoal, Saúde | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Onde vamos chegar? Pulseira para análise de desempenho sexual

Que dados é o novo ouro da sociedade não temos nenhuma dúvida. Atualmente temos passado por uma TRANSFORMAÇÃO DIGITAL onde COLETAR dados é a grande sacada para os negócios de inteligência computacional. A maior parte dos sistemas e plataformas dotam de funções que esperam o REGISTRO de dados, e a automatização desta coleta de modo transparente ao usuário é o grande objetivo.

Temos vários tipos de dados, mas o que refere-se ao usuário (pessoas) é que impulsiona este mercado. Afinal, não é sensacional quando analisamos nosso desempenho com base em dados do passado e temos uma projeção para o futuro?

Eu particularmente trato a vida de forma matemática e curto muito saber o que preciso melhorar, de modo bem “cirúrgico”, exato e com tendências e comprovações através de cálculos.

O que me levou a escrever este texto são as formas mais interessantes que as empresas tem buscado esses dados dos usuários, e as pesquisas me levaram a “Sex-Tracking wristband”. Geeksme

Uma empresa de telefonia móvel espanhola está trabalhando em uma pulseira inteligente que monitora, entre outras coisas, sua performance sexual.

Denominada inicialmente de ‘Geeksme‘, a pulseira fitness e saúde monitora as métricas de fitness usuais, como exercícios e calorias queimadas, como também oferece análise de relações sexuais.

Os portadores da pulseira – que tem uma tela semelhante a um relógio redondo – podem colocar o dispositivo em “modo sexual” (um processo manual) para acompanhar seus esforços durante os atos.

Eu já havia lido algo a respeito, e vejo como de fato uma tendência de mercado essa avaliação, porém o que me chamou a atenção é que a avaliação não é feita somente com a coleta de dados corporais (temperatura, pressão, batimento cardíaco), mas também aplicando-o aos movimentos físicos do quarto.

O relatório visa coletar informações sobre quantas vezes você faz sexo por dia, semana, mês, a duração e as calorias que você queimadas.

A pulseira gera notificações e lembretes.
Seria interessante né, receber uma notificação: “Está na hora de praticar sexo!”

Isso aí moçada.
Se curtiu dá ao menos um like ae.

Publicado em Inovação, Saúde, Transformação Digital | Marcado com , , , | Deixe um comentário

Não se esqueça: um simples sorriso faz toda a diferença

braulio_lalauQue moral! Meu amigo Bráulio cedendo um pensamento seu através de um excelente texto. Tenho acompanhado sua trajetória exemplar. Muito obrigado, aliás, Sorrir faz toda a diferença!

Bráulio Lalau é CEO na empresa Orbitall, carrega uma bagagem com mais de 20 anos de experiência em indústria de serviços e área de TI.

 

Você com certeza conhece o ditado “rir é o melhor remédio” e já experimentou os efeitos deste medicamento que não apresenta contraindicações, está facilmente disponível e é muito simples de usar. Sorrir alivia a tensão no corpo, desacelera os batimentos cardíacos, diminui a pressão arterial e ainda pode te ajudar a manter o seu sistema imunológico forte. E estes são apenas alguns dos benefícios físicos que o simples ato de sorrir pode te oferecer.

Há também os efeitos psicológicos e sociais que o sorriso provoca, os quais são ainda mais significativos porque impactam não apenas você, mas todos ao seu redor, seja no trabalho ou no convívio familiar. Uma série de estudos já confirmaram, por exemplo, que um sorriso genuíno reduz o stress e a ansiedade, melhora o humor, transmite confiança e competência, aumenta a produtividade, ao contrário do que muitos pensam, e a criatividade; além, claro, de ser contagiante.

Mas nem é preciso consultar os estudos para nos convencer de como um simples sorriso pode impactar positivamente os nossos objetivos no trabalho, nossas relações interpessoais, e as nossas experiências cotidianas em geral, concorda? Trabalhar com pessoas alegres é melhor, o sorriso compartilhado estimula o relacionamento entre as equipes e faz toda a diferença no nosso dia a dia. Sem contar que um sorriso pode te garantir uma venda ou até mesmo contribuir para te abrir portas, acredite.

Pensando nisso, listei abaixo algumas dicas que podem te ajudar a cultivar este hábito e a tornar o sorriso um aliado diário na sua vida.

Faça uma autoavaliação
Na maior parte do tempo, nossa cabeça está tão cheia com os problemas e as responsabilidades diárias que esquecemos de sorrir ou até mesmo de sermos gentis com o outro. Se este for o seu caso, tente parar por um momento e faça uma autoavaliação. Pense na maneira como você tem se comportado e pergunte a si mesmo: vale mesmo a pena me aborrecer com isso? A situação é irremediável? Não estou ‘despejando’ a raiva acumulada de outras ocasiões? Tenho me esforçado para ser tolerante e mais paciente?

Ao final de sua autoavaliação, respire fundo, dê um sorriso e veja como se sente. Lembre-se sempre que a forma como iniciamos uma interação com alguém pode instigar a outra pessoa em uma dinâmica positiva ou negativa. Se a comunicação começa com um sorriso, as chances da troca ser positiva são muito maiores. Agora, se problemas comportamentais e psicológicos continuarem a te tirar do sério e afetar o seu cotidiano, busque uma ajuda especializada.

Tire um tempo para relaxar e participe de atividades divertidas
Reserve um tempo para atividades de lazer como uma sessão de cinema com a família, uma comédia no teatro com os amigos, e outras atividades divertidas como passear no parque com os filhos ou com seu animal de estimação. Você também pode, simplesmente, tirar um tempo para brincar com as crianças em casa. Crianças sorriem bem mais que nós, adultos, portanto, passar mais tempo com elas será uma excelente oportunidade para você sorrir mais.

Outra boa opção para aliviar a tensão são as massagens, além da prática de exercícios físicos regularmente. Eles fazem bem para a nossa mente e o nosso bem-estar em geral. Uma última sugestão é ouvir músicas que elevem o seu espírito ou podcasts com conteúdo bem-humorado. À medida que você incorpora atividades como estas na sua rotina, automaticamente, elas se tornarão cada vez mais constantes na sua vida, assim como o humor e o sorriso.

Treine o seu sorriso
Em geral, sorrimos quando estamos felizes e nos sentindo bem. Porém, há estudos que mostram que as expressões faciais influenciam as nossas emoções. Desse modo, praticar o sorriso fará com que você se sinta melhor. Além disso, o cérebro não sabe a diferença entre um sorriso espontâneo e um forçado, garantindo que você se beneficie dos efeitos da mesma forma.

Sorrir por alguns minutos antes de uma entrevista de emprego ou uma apresentação estimula o cérebro a produzir hormônios como a endorfina e a serotonina, que reduzem o stress e a ansiedade. Portanto, olhe no espelho toda manhã e treine o seu sorriso, mesmo que seja apenas para exercitar os músculos da face, a princípio. Com o tempo, você começará a se acostumar com a sua imagem alegre e o ato de sorrir se tornará algo cada vez mais frequente e natural.

Foque nos pensamentos positivos
São muitas as coisas que fogem ao nosso controle, mas você pode treinar a sua mente para focar nos pensamentos positivos e a deixar os negativos irem embora. Tente pelo menos, afinal, de nada adianta ficar ruminando pensamentos negativos. Caso a mudança de postura se mostre muito difícil, pesquise sobre algumas técnicas que podem te ajudar nesse processo. As práticas de meditação e mindfulness são excelentes nesse sentido porque te ensinam a descansar a mente, a manter o foco e a dirigir a sua atenção para o momento presente, fazendo com que se sinta menos ansioso(a), mais realizado(a) e mais sorridente.

Liste o que você mais gosta e menos gosta na sua vida
De vez em quando, é sempre bom parar e fazer uma lista pontuando o que traz felicidade e satisfação na sua vida e o que você gostaria de mudar. Coloque em duas colunas, para que fique mais fácil para você visualizar qual delas irá sobressair. Se a coluna do que mais gosta estiver menor, já sabe que tem um esforço a fazer para mudar essa dinâmica. Esteja consciente do que não está funcionando, planeje o que você fará a respeito para mudar de direção e defina os caminhos que realmente quer seguir. Este é um exercício simples, mas que pode trazer grandes transformações na sua vida para melhor.

Nosso poeta das coisas simples Mário Quintana já disse que “o sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores”. De modo que não há razão para economizar neste recurso que pode, e deve, ser bem mais abundante na nossa vida.

 

Publicado em Gestão, Liderança, Motivação, Pessoal, Profissional, Saúde | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

5 dicas para construir o currículo ideal afim de recolocar-se em 2018

presleysonUm cara humilde e estudioso, este é Presleyson Lima. Estudamos no mesmo local na época de colégio, e anos depois nos reencontramos e tenho prazer em ter um texto seu aqui. Presleyson é Empreendedor, Empreendedor Serial, Investidor, Smart Money, Palestrante, Mentor, Conselheiro, Cientista e Amante da inovação.

 

A maioria das pessoas não sabem ou não tem consciência que não há receita pronta para o currículo perfeito, e o que há são tendências.

A princípio pode parecer confuso que estou dizendo, mas se você observar os resultados das pesquisas na Internet perceberá que quando buscamos por informações, modelos ou imagem de currículos encontrará sugestões em relação à estrutura e abordagem dentro do documento segue uma linha direcionada referente a sua área de interesse.

Uma tendência visível em tempos atrás, o currículo era filtrado por informações contidas e lá trazia toda a trajetória profissional, em modo geral para o mercado de trabalho era bem-visto e poderia valer para inúmeras oportunidades distintas.

Hoje não mais, as tendências são constantes e não param. O tempo é um bem valioso para as empresas e para você em decorrência disso, nos é cobrado que façamos um documento cada vez mais coerente que se enquadre a elas.

Afinal, o que é preciso saber antes de iniciar a elaboração de um documento usado como veículo principal de trabalhabilidade?

Trabalhabilidade: é novo profissional para carreira desejada no cenário corrente, este conceito atende a um mercado que necessita de pessoas criativos e talentosos.

Antes de começar a preocupar com estrutura, formatação, fonte, títulos do currículo, não vou abordar essa parte aqui, pois, existem inúmeros sites com bons conteúdos e acredito que já deve ter pesquisado. A finalidade aqui é trabalhar em algumas consciências simples que podem-lhe ajudar a sair na frente para elaborar um bom currículo.

— Sabemos que o currículo é um documento que detalha toda a sua história profissional na sua área de interesse.

1 — Para ser bem-visto, busque colocar qualidade que é bem diferente de quantidade, ou seja, em relação a exagero pense que menos sempre é mais.

2 — O currículo também é o seu portfólio por isso atente as informações verdadeiras e concisas. Mentir, jamais e pode ser mal visto pelo recrutador. Pode acontecer de não falar na entrevista, mas irá sacar logo perderá oportunidades.

3 — Não esqueça! Faça análise de cada oportunidade de trabalho e adapte o seu currículo a elas.

4 — A finalidade do currículo é para gerar entrevistas. Por isso não explicite tudo no currículo assim o recrutador terá a oportunidade para conversar mais com você em situações que mais chamou a atenção dele.

5 — Autoconhecimento e autoconfiança serão pontos fortes que alavancaram na conquista da vaga emprego.

Agora, mão à obra!

Presleyson Lima
http://presleyson.com.br/ 

Publicado em Acadêmico, Administração, Liderança, Pessoal, Profissional | Marcado com , , | Deixe um comentário

Inteligência Relacional

inteligência-relacional-2As inteligências definidas pelos cientistas existem de vários tipos. A inteligência cognitiva trata dos assuntos da racionalidade; a inteligência emocional olha para o mundo interno, para a autocompreensão; a inteligência relacional olha para o que acontece entre Eu e Você na hora que começamos a nos relacionar, na hora que nos esbarramos, na hora que nos encontramos, na hora que discutimos, na hora que nos dizem algo que não queremos ouvir.

Nossa inteligência relacional, assim como a emocional, tem uma latência diferente da cognitiva para se desenvolver. Elas são mais melindrosas, precisam de mais tempo, de cuidado para conseguirem sustentar a mudança, precisamos trabalhar o corpo, para sustentar essa nova emocionalidade, essa nova forma de ser nas relações.

Comecei a estudar mais estes temas a partir do momento em que quero ajudar pessoas e receber ajudas para carreira e vida pessoal, compartilhar experiências e aprendizados.

Geralmente optamos por usar a inteligência cognitiva, ocorre que não aprendemos a nos relacionar. Não aprendemos a conversar. Acreditamos que essas coisas são inatas. Que nosso aparelho fonoaudiológico funciona bem e o da pessoa com quem falamos também, então, é claro que ela vai entender o que estou dizendo. Partimos do pressuposto de que somos claros no nosso falar e “limitado” é o outro que não entendeu. Partimos do “princípio da obviedade”: se eu disse, é claro que ficou claro; é claro que ele entendeu! Como não entendeu?

Em alguns momentos nos vemos possuidores da razão e das certezas, como se nossa forma de ver fosse a “verdade” sobre os fatos. Como se houvesse uma verdade única. De fato, o que é em nosso universo íntimo e particular tem a cor da verdade para nós, o que nos torna soberbos e prepotentes em alguns casos, se não entendemos que o mesmo ocorre com todos.

Dessa forma, nos mantemos medíocres e imaturos em nossos relacionamentos. Medíocres, repetindo as mesmas histórias e padrões relacionais sem aprender com eles. Imaturos, com dificuldades de ter as conversações que precisamos ter. Essas duas coisas juntas nos fazem adiar decisões, evadir as pessoas, deixar embaixo do tapete conversações que ainda que difíceis dariam a oportunidade para as pessoas crescerem, expandirem sua capacidade relacional, ganhando maturidade e profundidade nos relacionamentos.

A inteligência Relacional passa a ser a maneira como somos e o que nos tornamos na presença do outro. O que este outro desperta em mim? O que de mim surge na presença dele? Quem sou eu quando estou com ele?

Somos muitos. Cada um de nós é na verdade vários. Você já percebeu quão diferente você é a depender de com quem, onde e quando você está?

Começamos a perceber que desenvolver a inteligência relacional tem a ver com ser capaz de responder essas perguntas e de, a partir dessas respostas, melhor se compreender nas relações e poder escolher uma forma de estar nelas de maneira mais autêntica, saudável e real.

Essa inteligência é a habilidade de mobilizar pessoas e recursos em prol de um objetivo comum, potencializando a criatividade, a inovação e a geração de resultados acima da média.

Bem, este texto foi curto e ainda não comentei sobre como colocar em prática essa inteligência relacional. Digo que também tenho aprendido a colocar em prática, e em breve escrevo outro texto abordando isso!

Valeu!
Deixe um comentário ou uma curtida aí.

Publicado em Gestão, Liderança, Motivação, Pessoal, Profissional | Marcado com , , , | Deixe um comentário